Fluxo de caixa erros comuns ao implantar

Muitas empresas implantaram a ferramenta de fluxo de caixa em seu negócio. No entanto, efetivamente ainda não sabem como tirar o melhor proveito da utilização dessa estratégia para otimização da gestão empresarial e dos resultados financeiros.

Uma prova disso é quando a empresa não consegue manter o fluxo de caixa atualizado diariamente. Assim como, em condições de servir como suporte ao processo de tomada de decisão estratégica da empresa.

Nesse artigo, você encontra 5 erros muito comuns de acontecerem quando as empresas implantam o fluxo de caixa em sua estrutura gerencial. Assim como, vamos esclarecer a importância de manter o fluxo de caixa atualizado e com informações confiáveis. 

1º Não atualizar diariamente o fluxo de caixa 

O controle que a empresa realiza com o fluxo de caixa é de extrema importância para monitorar os negócios e manter a saúde financeira da empresa. Por isso, é indispensável que seja feito o registro das entradas e saídas diariamente.

De fato, um fluxo de caixa que não é realizado diariamente tem pouca utilidade para uma empresa diante dos objetivos a que se propõe. Por meio do fluxo de caixa é possível para a sua empresa identificar problemas e tomar ações corretivas.

Algumas empresas em função da correria e do acúmulo de atividades já deixaram o fluxo de caixa para ser realizado semanalmente ou até mesmo mensalmente. Essa atitude é extremamente prejudicial para o desempenho financeiro da organização pelos seguintes aspectos:

  • A empresa passa a operar com informações sem precisão, pois os registros não estão  atualizados.  Com certeza os pagamentos estão sendo efetuados. No entanto, a empresa não sabe como anda o seu fluxo financeiro;
  • Algumas informações podem se perder nesse meio tempo. E, principalmente, se estiverem relacionadas com aqueles gastos menores, que tendem a caírem no esquecimento. 

Por isso, o monitoramento diário do fluxo de caixa é fundamental  para que a empresa possa trabalhar com um planejamento e uma previsão orçamentária. Além disso, é uma forma de gerenciar com maior eficiência os recursos financeiros do negócio. 

2º Efetuar o registro de informações imprecisas ou erradas

É preciso que a empresa tenha clareza de que um lançamento com informações erradas ou imprecisas coloca em risco a gestão financeira e os bons resultados que são desejados. Pois registros atualizados com dados incorretos é um desastre para a tomada de decisão.

Assim como para o desenvolvimento de estratégias de longo prazo. Imagine a seguinte situação: um fornecedor vendeu para a sua empresa um produto que foi registrado corretamente. 

No entanto, ocorreu uma complementação do pedido e você para ganhar tempo registrou apenas a quantidade a mais que entrou por conta dessa negociação.

Provavelmente, futuramente quando precisar dessa informação terá um grande problema em mãos. Pois, não terá nenhum registro Identificando a destinação desse recurso. Desse modo, fica fácil perceber a necessidade de que o fluxo de caixa seja descritivo.

3º Por serem gastos menores não efetuar o registro adequado

Esse é um erro que acontece com um grande número de empresas.  Pois, é aquela ideia de por ser pequeno, de valor insignificante mesmo, não precisa de registro. No entanto, você  precisa estar atento para o seguinte exemplo que vamos apresentar:

  • O valor isoladamente pode ser de fato insignificante, mas se somar esses pequenos valores em um determinado período de tempo a situação muda de conotação. 
  • Imagine um gasto com um cafezinho de R$ 2,00 diante de um faturamento empresarial de milhões é realmente insignificante. 
  • Por isso, você começa a não anotar esses pequenos gastos menores.
  • Todavia, faça um pequeno cálculo: 2,00 por cafezinho, sendo dois ao dia. Além disso, considere que são 5 dias na semana e 20 dias por mês. 
  • Observe que nesse cálculo simples já gastou R$ 80,00 no mês de cafezinho. 

De fato, temos de admitir que no montante é que percebemos que não existem gastos menores. Pois, todos eles acabam sendo somados aos gastos totais da empresa.

Além disso, existe a necessidade que a empresa saiba onde os seus recursos financeiros estão sendo aplicados. Pois, é a única forma de avaliar se estão sendo bem aplicados e gerando resultados positivos para o negócio. 

Sendo que essa é uma das vantagens que o fluxo de caixa oferece para a sua empresa.

3º Não categorizar ou categorizar de forma muito genérica os lançamentos de entradas e saídas

Saiba que categorizar de forma adequada os lançamentos é uma ótima estratégia para fornecer subsídios para a gestão financeira da empresa. De fato, pode até ser um pouco mais demorado e complexo ficar classificando cada registro para efetuar o lançamento. 

Todavia, é indispensável que a empresa mantenha o registro separadamente das entradas e saídas previstas e efetivamente realizadas. De modo que possa identificar a qualquer tempo para saber de onde elas vieram, para onde foram e quando foram utilizadas. 

Além disso, é de vital importância que você registre de forma clara os itens como os impostos e pró-labore para que tenha uma noção precisa de onde o dinheiro está sendo gasto. 

Por certo, quando a empresa tem conhecimento de onde gasta mais recursos, pode estabelecer estratégias para reduzir despesas de forma assertiva. Pois, como já sabe onde está o problema tem como agir sobre ele de forma específica. 

Por isso, que esse conhecimento é essencial para a organização e pode ser obtido pelo fluxo de caixa.

4º Não ter um controle adequado do estoque

Um dos pontos que mais necessita de um gerenciamento assertivo é o estoque da empresa. Pois, uma má gestão de estoques gera prejuízos que podem arruinar a saúde financeira da empresa. 

E, necessariamente, serão visualizados na movimentação do fluxo de caixa. Desse modo, é imprescindível que a empresa saiba a quantidade de produtos que vende e a que mantém em estoque existente. 

É dessa relação que a empresa irá obter uma situação de equilíbrio para manter o estoque em níveis adequados.

5º Não trabalhar com um software de gestão 

Muitas empresas ainda insistem em realizar o controle manual dos processos organizacionais. No entanto, isso acontece porque essas empresas ainda não entenderam que implantar um sistema integrado significa otimizar a gestão financeira do seu negócio.

Saiba que existem várias ferramentas disponíveis que são utilizadas para diferentes funções. Inclusive, que permitem a análise dos dados de forma estratégica. Assim como será possível identificar a relação custo-benefício e formas de otimização.

Portanto, apresentamos 5 dos erros que podem ocorrer quando uma empresa implanta um fluxo de caixa. O intuito é que você possa aumentar seus conhecimentos e perceber o quanto se faz necessário otimizar os processos adotando softwares de gestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *