Ter processos internos organizados e eficientes nem sempre é uma tarefa simples. Saber como fazer isso na prática, porém, é essencial para que a operação seja lucrativa. Uma boa forma de entender como tornar isso possível é por meio da auditoria de processos. Ela funciona como um elemento de controle para avaliar como os procedimentos operacionais têm sido executados na organização.

Além disso, ela permite entender se a operação é eficiente e se as diretrizes definidas pela empresa têm sido seguidas. Dessa forma, é possível diminuir riscos, problemas e fraudes.

A auditoria de processos permite encontrar pontos de melhoria na execução diária das tarefas. A ideia é que seja possível ajustá-los para que possam atingir o máximo de sua capacidade produtiva. Quer saber como fazer isso? Então, continue a leitura a seguir!

O que é auditoria de processos?

A auditoria de processos avalia os sistemas de controle e verificação enquanto atenta para o desempenho operacional e a eficácia das áreas produtivas. O trabalho deve ser minucioso, pois muitos procedimentos já fazem parte da rotina — o que torna difícil identificar o que causa retrabalho e desperdício.

Para que realmente tenha o efeito desejado, a auditoria de processos deve ser estruturada e programada. Só assim os resultados vão refletir a realidade. Em geral, ela inclui os seguintes aspectos:

  • avaliação dos sistemas de controle: permite identificar a eficácia de procedimentos e controles;
  • verificação de procedimentos e normas: o cumprimento das normas indica que cada participante conhece suas atribuições;
  • desempenho operacional: os profissionais devem atuar no sentido de obter um processo eficaz;
  • planos de metas, macro-objetivos e políticas da organização: o trabalho dos colaboradores deve considerar todos esses aspectos, de forma a evitar a aplicação de recursos desnecessariamente.

Uma boa gestão empresarial só pode ser alcançada se todas as áreas da empresa estiverem alinhadas e bem administradas, desde que seja implantado um sistema de ERP.