Cerca de 40% da população adulta brasileira começou o ano inadimplente, segundo o Indicador de Inadimplência do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Isso significa 60,7 milhões de consumidores inadimplentes no país.

Esse problema é muito grave para as empresas, já que pode comprometer seriamente a saúde financeira de qualquer negócio. Liquidez do caixa e projeções de faturamento são apenas algumas das áreas afetadas.

Se você precisa de soluções definitivas para lidar com essa questão, pare de se preocupar agora mesmo. Reunimos, neste post, 6 dicas para reduzir o índice de inadimplência na sua empresa. Confira!

  1. Prefira receber à vista

A melhor forma de reduzir os índices de inadimplência, sem sombras de dúvidas, é receber à vista pelo seu produto ou serviço na maior parte das vendas. Assim, você não tem o adiamento do pagamento.

Para conseguir isso, você deve evitar ao máximo as transações com cheques, por exemplo. Cartões de crédito e débito são tão vantajosos quanto o dinheiro nesse caso, já que as operadoras repassarão os valores para a sua empresa no prazo acordado em contrato, independentemente do pagamento do cliente.

Para isso, é preciso oferecer condições atraentes para os clientes que pagarem à vista e deixar essas vantagens claras no momento da compra. Você pode planejar descontos e destacar que esse tipo de pagamento é melhor para que o cliente não fique endividado, por exemplo.

  1. Faça análise de crédito

Existem diversos tipos de clientes inadimplentes, desde aqueles que não fazem seus pagamentos corretamente com frequência até os que adquirem uma dívida eventualmente, devido a algum problema específico.

Para saber com quem a sua empresa está lidando e poder adotar as medidas mais adequadas para cada caso, é importante que você conheça os seus clientes. Contar com a ajuda das empresas de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, é uma boa forma de saber se o seu cliente tem chances ou não de honrar com o pagamento da sua dívida.

A partir dessas informações você pode decidir desde a forma de pagamento mais indicada para cada cliente — se é melhor à vista ou pode ser a prazo —, até a melhor forma de cobrá-lo em caso de inadimplência — se deve ser acordo entre as partes ou com apoio da justiça, por exemplo.

  1. Valorize bons pagadores

Como falamos, os tipos de clientes inadimplentes são vários e, por esse motivo, você deve conhecê-los para saber como agir em cada caso. Da mesma forma, é importante que você saiba quem são seus melhores pagadores para traçar ações estratégicas específicas para esse público.

Para isso, além da análise de crédito que falamos no tópico anterior, é importante que você tenha um histórico de compras de cada cliente na sua empresa. Utilizar um sistema de gestão empresarial é ideal para isso. Assim, você poderá proporcionar descontos em adiantamentos e formas de pagamento mais flexíveis para as pessoas que realmente saberão aproveitar essas vantagens.

Valorizar e criar um bom relacionamento com os bons pagadores é uma excelente forma de reduzir o índice de inadimplência, pois esses clientes se sentirão valorizados, farão negócios mais de uma vez com sua empresa e honrarão a valorização que recebem fazendo pagamentos em dia.

  1. Automatize processos

Como você pôde perceber, a redução do índice de inadimplência envolve uma série de atividades que devem ser feitas continuamente na empresa. Para reduzir o tempo gasto nessas ações e ganhar mais produtividade, é importante automatizar os processos.

Controlar os clientes e as vendas, saber quem são os devedores frequentes e quem são os bons pagadores, entre outras coisas, por meio de tarefas manuais é um trabalho árduo e que pode levar a falhas.

Prefira utilizar softwares que reúnam todas as informações financeiras da empresa em um só local e em tempo real, de forma automática. Dessa forma, a gestão da sua carteira de clientes será bem mais fácil e eficiente, assim como o acompanhamento dos títulos a receber e o controle das cobranças.

  1. Notifique com antecedência

Pode até ser difícil de acreditar, mas muitas pessoas se tornam inadimplentes porque esquecem de realizar os pagamentos. Para evitar que isso aconteça, é importante que sua empresa assuma uma postura ativa na cobrança dos clientes.

Há uma série de ferramentas que podem ser utilizadas para mandar lembretes ao cliente sobre o pagamento, como e-mail e SMS. Você pode enviar uma notificação alguns dias antes da data de vencimento, no dia e depois dele, caso o pagamento não seja efetivado. Contar com um software de automação nessa etapa também é importante para tornar o processo mais efetivo.

Lembre-se de que quanto mais o tempo passa, mais difícil fica para sua empresa receber o que tem direito. Por isso, é importante que esses lembretes sejam enviados antes mesmo da data de vencimento e nos primeiros dias após esse prazo. Mas não se esqueça de que existem leis que regulam a cobrança e proíbem, entre outras coisas, que o cliente seja constrangido ou tenha sua dívida exposta a terceiros.

  1. Negocie com os inadimplentes

Para reduzir os índices de inadimplência, além de adotar as medidas que apresentamos até aqui, é importante que sua empresa saiba negociar com os devedores. Para isso, você deve criar uma política de negociação flexível, baseada no diálogo. Utilize recursos mais agressivos, como ações judiciais, apenas em último caso.

É importante tentar saber o motivo que impede o cliente de quitar a dívida com sua empresa. Como falamos, pode acontecer de um bom pagador se tornar inadimplente apenas por um problema específico — e você deve ser mais flexível em situações como essa.

Nos casos em que as dívidas se prolongam por tempo demais, as perspectivas de pagamento se tornam cada vez mais baixas. Nessas situações, o melhor caminho a adotar é propor um abatimento no valor devido pelo cliente. Apesar de não ser o cenário ideal, a sua empresa não vai precisar arcar com o prejuízo total.

Como você viu, para reduzir o índice de inadimplência é preciso adotar uma série de boas práticas e processos que facilitem o controle da carteira de clientes, das cobranças e das negociações de dívidas. Contar com um software de gestão financeira é imprescindível para potencializar as dicas que apresentamos neste post e ter cada vez menos clientes inadimplentes.

Agora que você aprendeu algumas dicas para reduzir o índice de inadimplência, ligue (45) 4053-9101 ou acesse: www.clustersistemas.com.br, agora mesmo, e fale com um de nossos consultores, e descubra como implantar essas soluções em sua empresa!